Covid-19: sistema de saúde está próximo do limite em cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG.

Levantamento feito pela TV Integração e pelo G1 a partir de informações das prefeituras, aponta situação crítica em diversos municípios. Coromandel tem o pior quadro.

Os municípios do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais vivem situação crítica de combate à pandemia de Covid-19. Algumas cidades das regiões estão com o sistema de saúde próximo do limite ou com ocupação total de leitos de enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O levantamento foi feito pela TV Integração e pelo G1 a partir de informações dos boletins municipais divulgados pelas prefeituras. A data de publicação pode variar de um município para o outro.

A situação fez com que as cidades suspendessem o ponto facultativo do carnaval para evitar a realização de festas e aglomerações.

Uberlândia

 

Nesta segunda-feira (15), a cidade bateu o recorde de mortes por Covid-19 confirmadas em um único dia, 14. No total, a cidade contabilizou 997 vítimas. Na semana passada, após cinco meses, mais de 40 óbitos voltaram a ser registrados em um período de sete dias.

Também foram contabilizados 510 novos casos, chegando a 62.683 desde o início da pandemia. Quanto aos leitos de UTI gerais e destinados à pacientes com coronavírus, o município está com 98% deles ocupados.

Uberaba

 

A segunda maior cidade do Triângulo Mineiro também vive momento de crescimento de casos e internações. No domingo (14), o município chegou a marca de 19 dias seguidos registrando, pelo menos, uma morte por Covid-19.

Até o momento, são 13.969 casos confirmados da doença. A ocupação de Unidades de Terapia Intensiva está em 40% na rede pública e 91% na rede privada, o que representa 47 pessoas internadas.

Araguari

 

Nesta segunda-feira (15), a Prefeitura confirmou mais cinco mortes causadas pelo coronavírus, chegando a 183 no total. Quanto aos casos confirmados, são 7.568 registros desde o início da pandemia.

Os 20 leitos de UTI destinados ao tratamento da doença instalados na Santa Casa de Misericórdia estão ocupados. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Hospital São Sebastião operam acima da capacidade de leitos de enfermaria disponíveis.

Araxá

 

No Alto Paranaíba, a cidade chegou a 5 mil casos positivos de Covid-19, segundo o boletim desta segunda-feira (15). São 55 mortes confirmadas.

A ocupação em UTI é de 93,75%, e em enfermarias era de 68,18%. O percentual representa 30 vagas gerais para tratamento da doença ocupadas.

Ituiutaba

 

Pela segunda vez em uma semana, a ocupação de Unidades de Terapia Intensiva para pacientes com Covid-19 chegou a 100% nas redes pública e privada. São 23 vagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e cinco particulares.

Nas enfermarias, 23 dos 52 leitos estão ocupados. Desde o início da pandemia, Ituiutaba contabilizou 5.780 casos positivos e 141 mortes pela doença.

No sábado (13), o G1 informou o surto da doença em um lar para idosos. Nesta segunda-feira, quatro idosos apresentaram melhora no quadro clínico e saíram do isolamento.

Patos de Minas

 

De acordo com o último boletim divulgado pela Prefeitura nesta segunda-feira (15), a cidade ultrapassou a marca de 7 mil casos de coronavírus. Destes, 1.122 casos são considerados ativos, ou seja, ainda podem transmitir o vírus, e 115 pessoas morreram.

No momento, são 156 pessoas internadas, sendo 107 em enfermarias e 49 em UTI. Na rede pública, 73,08% das enfermarias estão ocupadas e 100% das unidades intensivas estão com pacientes.

Patrocínio

 

Segundo o levantamento da TV Integração, em Patrocínio, a taxa de ocupação de enfermarias é de 77% e de UTI, 74%. O município já contabilizou 3.739 casos de coronavírus e 68 mortes.

Na sexta-feira (12), a Prefeitura anunciou restrições de funcionamento das atividades comerciais não essenciais para evitar o aumento da contaminação.

Paracatu

 

A cidade do Noroeste tem cinco internados em UTI, o que representa 71% das unidades disponíveis, e 16 internações em enfermaria, representando 84% de ocupação. Até o momento, são 4.022 casos positivos e 52 mortes causadas pela doença em Paracatu.

Na semana passada, o prefeito Igor Santos (DEM) alertou para o risco de faltar oxigênio para pacientes internados na região.

Coromandel

 

A cidade do Alto Paranaíba é a que está em situação mais crítica. Somente neste domingo (14), 11 mortes foram confirmadas.

O município tem 22 pessoas internadas, sendo 18 em enfermaria e quatro em leito com suporte de ventilação. Outros 16 pacientes aguardam transferência para outras cidades.

Somente em fevereiro, mais de 30 pacientes foram transferidos para cidades do Alto Paranaíba, Centro-Oeste e Norte de Minas. Neste domingo, alguns deles foram levados para Divinópolis.

A situação fez com que a Prefeitura decretasse estado de calamidade pública. A publicação é válida até o dia 30 de junho.

Monte Carmelo

 

O município é outro que enfrenta dificuldades no combate à Covid-19. Segundo o último boletim divulgado pela Prefeitura, na quinta-feira (11), Monte Carmelo tem 33 mortes pela Covid-19 e 1.646 casos confirmados da doença.

A cidade está com todos os leitos ocupados e o prefeito Paulo Rocha (PSD) chegou a pedir o empréstimo de cilindros de oxigênio para garantir o abastecimento. A rede pública de saúde conta com 10 UTIs, seis leitos semi-intensivos, além de 25 enfermarias. Pacientes da cidade também precisaram ser transferidos para Divinópolis.

Pacientes transferidos de Coromandel e Monte Carmelho desembarcam em Divinópolis — Foto: Thiago Carvalho/G1

Pacientes transferidos de Coromandel e Monte Carmelho desembarcam em Divinópolis — Foto: Thiago Carvalho/G1

https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2021/02/15/covid-19-sistema-de-saude-esta-proximo-do-limite-em-cidades-do-triangulo-alto-paranaiba-e-noroeste-de-mg.ghtml
paulo

paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *