Em meio à pandemia, prefeituras do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste decidem como será a volta às aulas

De forma remota, presencial ou mista, escolas divulgam calendário escolar de 2021. G1 reuniu informações das maiores cidades da região sobre rede municipal e particular.

O ano letivo de 2021 começou em fevereiro em algumas cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas; em outras, a previsão é para início em março.

Diante da pandemia da Covid-19, grande parte dos municípios definiu que as atividades continuam de forma remota enquanto poucas prefeituras optaram pela volta presencial nas salas de aulas.

G1 reuniu a programação das maiores cidades da região e conversou com secretarias municipais de Educação para saber como foi o planejamento para o início das atividades.

Em todas as cidades consultadas pela reportagem, a única que divulgou a retomada presencial foi Uberlândia, o que tem causado polêmica entre Município e profissionais da educação.

Já o retorno de forma online, remota ou por apostilas ocorre em Uberaba, Araguari, Ituiutaba, Araxá, Patrocínio, Monte Carmelo, João Pinheiro e Paracatu.

Em Patos de Minas, a princípio, a Prefeitura havia autorizado aulas presenciais, mas diante do aumento de casos, voltou atrás.

Veja detalhes de cada Município.

Uberlândia

 

volta às aulas em Uberlândia está prevista para a próxima segunda-feira (8) de forma presencial nas escolas municipais e particulares. Contudo, segundo a Prefeitura, as salas de aula deverão receber, no máximo, 50% da capacidade total de alunos. A outra metade deverá acompanhar as aulas remotamente e haverá revezamento.

Pais ou responsáveis poderão escolher se mandam ou não os alunos para as aulas presenciais. Quem não quiser, segue no aprendizado remoto.

Mas, a decisão tem gerado manifestações e também motivo para ação judicial proposta pela Defensoria Pública, para que a retomada presencial seja adiada. A solicitação foi feita após pedido de professores devido ao crescente número de casos da doença na cidade, que ocasionou mudanças no decreto.

Sala de aula vazia em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

Sala de aula vazia em Uberlândia — Foto: Reprodução/TV Integração

Uberaba

 

As aulas na rede municipal de ensino de Uberaba começaram em 4 de fevereiro de forma remota neste início início de ano letivo. A decisão da Secretaria Municipal de Educação (Semed) foi dada após resultado de pesquisa feita junto à comunidade escolar no período de 15 a 24 de janeiro.

A escolha foi entre as modalidades presencial, remota ou híbrida. No total, foram registradas 10.084 respostas à pesquisa, sendo 7.102 de pais/responsáveis pelos alunos da rede municipal; 406 de pais/responsáveis pelos estudantes das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) parceiras da Prefeitura; e 2.576 de servidores públicos municipais.

Para o ano letivo de 2021, foram matriculados 25.376 alunos na rede municipal de ensino, segundo dados da Semed.

Araguari

 

O ano 2021 letivo em Araguari começa dia 8 de março, de forma remota, segundo informou o secretário de Educação, Gilmar Gonçalves Chaves. A decisão vale tanto para escolas municipais, quanto particulares.

O chefe da pasta disse que, atualmente, alunos estão em aula, mas finalizando as atividades de 2020. Os alunos recebem apostilas e são monitorados por professores que orientam e tiram dúvidas por meio das redes sociais.

“A cidade está na Onda Vermelha no Minas Consciente e segue as determinações do governo, por isso as aulas são remotas. Mas já estamos preparando e adequando as escolas para quando puder voltar de forma presencial”, falou.

Gilmar disse também que as escolas particulares também não estão autorizadas a retomar com aulas presenciais.

“No caso deles, foram autorizados via Ministério Público e Estado a receber, de forma periódica e seguindo protocolos de segurança, alunos de forma individual para avaliar o que tem aprendido em aulas virtuais.

Ituiutaba

 

Em Ituiutaba, as aulas remotas foram retomadas nesta quarta-feira (3). Uma audiência pública também foi realizada para discutir sobre essa situação no município e o cronograma do ano letivo divulgado.

Segundo a secretária de Educação, Joelma da Silva Almeida, não há previsão de aulas presenciais por conta da pandemia da Covid-19.

“A situação hoje de Ituiutaba não é uma situação boa, isso fez com que a gente continuasse na forma remota nesse período de fevereiro. Nós tivemos janeiro, período de férias, e estamos retomando agora com as atividades”.

Ainda conforme Joelma, as estruturas das escolas também comprometem a situação e, por conta disso, reuniões com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 são feitas para discutir sobre os protocolos sanitários que devem ser seguidos em um possível retorno.

“Hoje fica difícil para a secretaria assumir um posicionamento e afirmar que teremos um retorno presencial, mas nós precisamos desses protocolos, dessa organização, desse planejamento em conjunto com outros segmentos, como a Secretaria de Saúde, o transporte escolar, para poder fazer tudo com a segurança necessária”, completou a secretária.

Algumas escolas começam a se adaptar para quando for receber alunos na pandemia — Foto: Divulgação

Algumas escolas começam a se adaptar para quando for receber alunos na pandemia — Foto: Divulgação

Patos de Minas

 

A Prefeitura de Patos de Minas havia autorizado o início do ano letivo na cidade de forma presencial.

Mas, com aumento de casos da doença na cidade, voltou atrás na decisão e as atividades seguem de forma remota, tanto na rede municipal quanto particular. As aulas começaram em 3 de fevereiro.

Na rede municipal, as atividades serão realizadas de forma remotas durante todo o mês, e a volta dos alunos às salas de aulas está prevista para março, dependendo das condições epidemiológicas.

Em relação às escolas particulares, o prefeito Luís Eduardo Falcão convidou diretores para reunião de discussão do tema. “Para as instituições particulares, como elas têm a liberdade de reduzir o número de alunos será facultado o retorno presencial já a partir de fevereiro, desde que estejam condicionado aos protocolos sanitários. Não é o ideal, mas é o que é possível fazer neste momento”, disse o prefeito na ocasião.

Araxá

 

Em Araxá, a Prefeitura autorizou o retorno gradual nas instituições de ensino municipais e particulares nos modelos remoto e híbrido. A medida foi tomada após deliberação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

As atividades das unidades escolares municipais vão iniciar a partir de 10 de fevereiro, adotando exclusivamente o modelo remoto.

Já as escolas particulares iniciaram as atividades na segunda-feira (1º), adotando exclusivamente o modelo remoto, e, a partir de 1º de março, o modelo híbrido (presencial e remoto). Todas as unidades foram submetidas protocolo de segurança em saúde com aprovação da Vigilância Sanitária Municipal.

Contudo, conforme a Prefeitura, as medidas e datas estabelecidas poderão ser alteradas ou revogadas em decorrência de agravamento da pandemia em Araxá.

Patrocínio

 

Alunos da rede municipal em Patrocínio vão iniciar o ano letivo dia 18 de fevereiro de forma online. No início do mês, diretores e coordenadores deram início as atividades de planejamento junto aos servidores efetivos.

A Prefeitura informou também que, para o ensino remoto, será utilizada a mesma plataforma de 2020, que passará por ajustes e melhorias, inclusive incluindo atividades para as crianças de 0 a 3 anos.

Não há possibilidade de aulas presenciais, a princípio, conforme o secretário de Educação Rodrigo Oliveira. Ele disse que vai depender de parecer do Comitê Municipal de Enfrentamento ao Covid-19.

Monte Carmelo

 

Em Monte Carmelo, as aulas também continuam sendo de forma remota e o ano letivo teve início dia 2 de fevereiro. De acordo com a Secretaria de Educação, pela classificação no Programa Minas Consciente, a cidade não pode voltar com o ensino presencial.

O retorno do ensino presencial deve ser definido através de uma reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Porém, não foi citada nenhuma data na qual a reunião deve ocorrer.

Não foram repassadas informações a data de início nas escolas particulares.

João Pinheiro

 

Em João Pinheiro, as aulas nas redes municipal e particular continuarão sendo remotas em um primeiro momento. A previsão para início é em 4 de março, mas a Prefeitura ainda não tem definição de como funcionará, pois seguem as determinações da Secretaria do Estado de Educação.

De acordo com a secretária de Educação do município, Izolina da Conceição, a definição do retorno das aulas presenciais depende dos comitês responsáveis.

Já nas escolas particulares, as aulas remotas voltam já no mês de fevereiro, porém a Secretaria de Educação não soube confirmar a data.

Paracatu

 

Em Paracatu, as aulas remotas começam em 4 de março para os alunos. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, a Prefeitura segue as recomendações feitas pela Secretaria de Estado da Educação, por meio da Superintendência Regional de Ensino.

Porém, a Prefeitura ainda informou que não existe um cronograma de testagem para os servidores da educação, mas irá criar protocolos de segurança em caso de liberação das aulas presenciais.

https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/2021/02/07/em-meio-a-pandemia-prefeituras-do-triangulo-alto-paranaiba-e-noroeste-decidem-como-sera-a-volta-as-aulas.ghtml

Deixe uma resposta

Falar na interativa
Você esta na interativa!